Galeria "Bienal Internacional do Livro de São Paulo"


"Quem visitou o estande da Secretária Estadual de Educação, na 21ª Bienal do Livro, teve a oportunidade de conhecer a história dos formatos e suportes de leitura, desde a Antiguidade até o livro digital dos dias atuais, e pode participar também da programação cultural que o estande ofereceu diariamente.

Dentre tantas apresentações, OSNÁUTICOS, idealizado pelos poetas e atores, Alex Dias e Francesca Cricelli, marcaram presença realizando intervenções cênicas e poéticas: Poesia Brasileira, Poesia Brasileira Contemporânea, que contou com a participação especial do poeta Frederico Barbosa, Transliterações: poetas tradutores e tradutores poetas, que contou com a participação de Neuza Pommer e Sonetos de Shakespeare, um dos escritores homenageados.

Em trinta minutos, duração de cada apresentação, nossos poetas apresentaram um repertório poético e informacional de extrema qualidade, difundindo a poesia, a literatura e a música com uma excelência inigualável."









Alex Dias distribuindo os marcadores de textos "OSNÁUTICOS"

Autor homenageado do estande da Secretaria da Educação. OSNÁUTICOS fizeram uma performance sobre os Sonetos de Shakespeare


Participação especial de Neuza Pommer, falando poemas em francês




Francesca Cricelli, após apresentação, dando dicas de leituras.

Alex Dias, falando com o público sobre poesia e literatura, após apresentação

Ao centro, Frederico Barbosa, diretor da Casa das Rosas, convidado especial. Falou suas poesias e fez um rico bate-papo com o público junto com OSNÁUTICOS

2 comentários:

neuza disse...

" o princípio da harmonia " ( faltou o artigo "o", na msg anterior, a qual, agora, não consigo localizar ).
Neuza

neuza disse...

Esta frase de Carlos Vogt, no posfácio do livro "MARGEM", de Guilherme de Almeida :"... vivenciando instantes poéticos de rara beleza"...
se aplica perfeitamente a "OSNÁUTICOS", que, pondo em prática " o princípio da harmonia",
nos transmitem jubilosamente momentos preciosos de uma fruição estética ímpar.

(resgatando o comentário de ontem, que extraviou)

Beijos, Neuza Eunice